quarta-feira, 4 de abril de 2012

Fim do dia...

Lençol. Pele. Insônia. Respiração. Silêncio. Escuridão.

Uma parte do todo.

Boca. Desejo. Inquietude. Frustração!

Entre minhas pernas apenas um travesseiro.

Braços fortes para carregar minhas vontades.

Mente sã para alimentar as lembranças.

Corpo lúcido para sentir o peso de nada nem ninguém.

Fim do dia.

Hora de se desligar de tudo e tentar dormir.

Um comentário:

  1. Aaahhhh poesia!

    Beijo imenso e cheio de carinho

    ResponderExcluir

Manda ver no comentário e obrigada pela visita!