quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Pois é dando que se recebe...

Vou aproveitar que o fim de ano está chegando e o espírito natalino pairando nos corações, para contar um pouquinho da minha experiência como voluntária em ONGs voltadas para cuidar de cães abandonados.

A primeira vez que fui ao www.patinhasonline.com.br não sabia se chorava ou sorria ao ver o amor e a alegria com que aqueles animais recebiam os voluntários que estavam ali para passar parte do dia ao lado deles. Pulavam, deitavam de barriga para cima, lambiam, pediam carinho e o rabo não parava por um só minuto, tudo isso em fração de segundos. Depois dos peludos darem as boas vindas, eles queriam andar, cheirar, ganhar o mundo mesmo sendo guiado por um estranho, afinal, eles ficam trancados durante um mês esperando pelo dia do mutirão, que acontece sempre no último domingo do mês.

Quando tem sol os voluntários chegam preparados para dar um bom banho no seu protegido do dia, quando está frio apenas levam para passear e dedicam muito amor, carinho e a maioria chega carregado de petiscos, os peludos adoram!

Entrei naquele abrigo pensando em ajudar e até melhorar a vida daqueles animais, nem que fosse por apenas algumas horas... mas quem saiu diferente, quem foi ajudada e se tornou uma pessoa melhor fui eu.

A ajuda pode ser dada de várias maneiras, pessoalmente com amor e carinho, com doações, adotando, participando, divulgando, doando sua casa como lar provisório, apadrinhando os animais... o importante é ter a consciência de que juntos, cada um fazendo a sua parte, conseguiremos fazer a diferença.

Dia 27/11 vou conhecer uma nova ONG chamada Cão Sem Dono, é um projeto muito bacana e o abrigo fica em Itapecerica da Serra. Já no dia 11/12 vou participar da Cãominhada que o Patinhasonline vai realizar... assim vou seguindo minha vida, me enchendo deste amor que é tão sincero e incondicional.

Quero convidar vocês a entrar nos sites www.caosemdono.com.br e www.patinhasonline.com.br conhecer os projetos. Não é necessário muito, se resolver participar do mutirão irá gastar apenas umas horinhas uma vez ao mês para estar ao lado dos peludos, claro que se cadastrando no site você não fica obrigado a participar de todos os mutirões, apenas dos que você confirmar presença por e-mail.

Faça algo diferente neste final de ano, quem sabe no ano que vem você fará parte da turma que torna tudo isso possível:

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Para o nosso grãozinho de arroz...


Ainda não vi seu rostinho, não sei se no seu primeiro aniversário vou te levar carrinhos ou bonecas, ainda não sei se você é o Pedro ou a Alícia... o que sei, é que desde o momento em que eu soube da sua existência, senti um calorzinho no meu coração. Provavelmente vou ser daquelas madrinhas corujas e vou virar criança ao seu lado, provavelmente ficar boba com seus sorrisos e vou chorar quando você conseguir me identificar ao som de uma única silaba.

Quando entreguei para sua mãe o primeiro presentinho que comprei pra você, depois de um tempo de conversa sobre medos, anseios, duvidas, amor, fé e outras coisinhas, ouvi ela dizer que madrinha é a pessoa escolhida para cuidar do afilhado na ausência da mãe, é alguém de confiança com quem se pode contar, dividir responsabilidades, é a pessoa capaz de dedicar carinho, cuidado e amor incondicional. Confesso que na hora me bateu um senso confuso de responsabilidade, desejo vida muito longa a sua mãezinha, mas saber que fui escolhida para ocupar o lugar de madrinha em sua vida me despertou um orgulho bobo e um medo quase infantil, mas prometo que não vou te decepcionar.

Sei que no fim das contas você estará cercado(a) de muito amor... amor da ciumenta tia Adri (rs), do tio Ademir, dos seus primos, da sua avó, das suas tias e tio (irmãos do seu pai que ainda não conheço), da tia Luciana, da tia Stella e o meu amor também. O mesmo amor dedicado a sua mãe que é tão querida por todos nós e ao seu pai que também é um cara especial, será dedicado a você... como se fosse uma espécie de herança afetiva, ou seja, você já é muito amado(a).

Não sei se um dia terei meus filhos, mas sei que já tenho um(a) afilhado(a) que ainda é apenas um grãozinho de arroz como diz sua mãe, o grãozinho de arroz mais amado do mundo!

O mais gostoso disso tudo é saber que fui escolhida quando você ainda era apenas um sonho... por isso meu amor, te espero ao lado de toda sua família, aqui do lado de fora.

Ass.: Dinda

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

A metade

Antes de ir embora, depois de uma conversa difícil,  ele me olha com lágrimas nos olhos e diz: "Se Deus me pedisse para escolher entre o sucesso pleno e você, eu nem precisaria pensar... minha escolha seria você."

Naquele momento, assim como em tantos outros ao seu lado, tive a certeza de que eu estava diante do grande amor da minha vida... amor que completa, puro, bom, verdadeiro e maior que eu. 

Em qualquer situação eu também o escolheria, porque acredito que sucesso e realização plena só existe de verdade quando nos sentimos completos e sem você baby, sou apenas uma metade.