quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Férias!

Existem algumas situações que não temos como fugir, não é mesmo? Daqui cinco dias, completo 31 anos. Estou ficando velha e não posso fazer nada quanto a isso, ou melhor, só me resta cuidar da pele e do espírito... aff... rs

Agora falando sério (até parece que eu estava brincando...rs), estarei ausente por algum tempo. Vou passar meu aniversário no Paraná na casa da vovó, em seguida viajo para Natal e gozarei minhas férias tão planejadas.

Preciso descansar e renovar minhas energias para enfrentar o que vem pela frente.

Ficarei com saudades, se der passo por aqui para dar um oizinho. Se não der estarei de volta no dia 21/11, certamente com muitas histórias boas para contar.

Quando estiver de volta vou precisar atualizar minha idade na apresentação do blog... deprimente!

Meu e-mail: cynthiasg@terra.com.br
Twitter: @cyngoncalves
MSN: cyngoncalves@hotmail.com

Beijos carregados de saudades!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Musiquinha!

Em meio a um turbilhão de acontecimentos, me faltam idéias literárias.
Nem só de textos este blog viverá, mas também de boa música!

Escolhi "Você pode ir na janela" por ter me encantado desde a primeira vez em que ouvi. Tenho certeza, aqueles que ainda não conhecem terão uma grata surpresa.

Não se preocupem, pois já passei pela fase do gatinho. Hoje meu coração vai muito bem obrigada!

Aos que se interessarem em saber mais sobre o Gram, segue o link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Gram_(banda)

domingo, 24 de outubro de 2010

Reencontro

Uma escolha errada pesava no coração da menina. Logo ela, que sempre procurou fazer tudo certo e ser motivo de orgulho para sua família, havia tropeçado na linha da vida.

Durante algum tempo ela chorou sozinha, lamentava todos os dias, mas preferiu esconder seu erro para não entristecer seus pais. Eles acreditavam nela, confiavam na educação que recebeu e estavam certos em pensar assim. Seu erro nada teve haver com ausência de educação, caráter ou algo do tipo, ela apenas o cometeu por insegurança e imaturidade.

A menina tentava esconder a tristeza e engolir o choro sempre que ele insistia em visitar seu rosto. O nariz ficava vermelho, mas ela continuava risonha e encantadora. Porém, o brilho dos seus olhos já não eram mais o mesmo, algo havia se apagado ali, eles que sempre foram doces refletiam um coração pesado.

Ela sempre teve diferenças com seu pai, as diferenças eram proporcionais ao amor entre eles. Ele era um cara durão, que lutou e conquistou seu espaço no mundo, durante a vida como todo ser humano, ele também fez algumas escolhas erradas. As escolhas e suas consequências acabaram afastando os dois.

Mesmo com medo de decepcioná-lo, ela abriu seu coração, sentada num canto do sofá, toda encolhida, receosa e envergonhada, contou sobre a péssima escolha que havia feito. Ele a ouviu sério... pensou, lamentou e, em momento algum foi capaz de culpá-la. Ela respirou...

Aquele pai que um dia deixou de ser herói para ser um desconhecido, havia voltado. Havia olhado pra ela de um jeito que há muito tempo não fazia. Ele não era mais um desconhecido, era o seu pai, que em seus braços fez segredos dos medos da menina.

Hoje quando olhei para a menina, percebi que as coisas ainda não estavam fáceis, mas aquele brilho no olhar estava de volta. Ela perdeu algumas coisas, mas reencontrou seu pai, aquele homem que ela tem tanta necessidade de amar.

sábado, 23 de outubro de 2010

É só o que resta...

Já há algum tempo, venho pensando no que escrever, estou passando por um período de mudanças e aprendizados, coisas minhas, desafios que estou encarando de frente. E ao tentar pensar em algo específico, nada vem à mente.

Mesmo assim sentei aqui, pois nunca cheguei no "Hoje Sou Assim" com um texto montado, sempre fluiu naturalmente, as palavras foram saindo e a soma de cada uma delas ganhando sentido. É assim que funciona, escrever é isso, deixar fluir, fazer da mente o leito do rio da alma, que corre para onde tem que correr independente da nossa vontade.

Dias atrás fiz as pazes com uma pessoa importante... meu pai. Nossas diferenças continuam ali, cada uma em seu lugar, mas o amor também continua ali. Isso foi bom.

Neste exato momento tenho milhões de dúvidas, medos, vontades e receios dentro de mim... gostaria de antecipar algumas etapas que ainda virão pela frente, mas não posso. Terei que passar por cada uma delas, viver cada detalhe, e para que valha a pena só me resta absorver a experiência.

Boa noite a todos.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

domingo, 17 de outubro de 2010

Lavando a alma

Por algum motivo, em algum momento, este texto foi deletado sem que eu esperasse... só me dei conta quanto voltei para terminá-lo. Foi apagado, porém continuava em mim, louco para sair.

Não será escrito como o primeiro, talvez também não tenha tanta intensidade quanto teria naquele momento, mas garanto que será tão verdadeiro quanto o outro...

Quisera eu poder jogar meu coração sobre a mesa e deixar que todos vejam o quanto ele bate saudável e feliz.

Quisera eu poder mostrar ao mundo o quanto estou completa e dona de minhas escolhas.

Quisera eu viver minha vida e concretizar meus planos sem me preocupar com os olhares julgadores daqueles que sequer me querem ou quiseram bem um dia.

Quisera eu ter amadurecido a tempo, antes de cometer certos erros, antes de me deixar levar pela triste necessidade da aceitação.

Quisera eu não me preocupar em agradar aos que amo, não sentir a necessidade de ver olhos orgulhosos voltados para mim, não buscar sorrisos sinceros cheios de aprovação.

Quisera eu poder voltar no tempo e fazer diferente, escolher diferente.

Gostaria de ter apertado sua mão e lhe dado aquele abraço antes de partir, dizer o quanto me ensinou, e com este abraço tentar demonstrar minha gratidão e admiração por aquele cara.

Com quase 31 anos, eu já quis e ainda quero muitas coisas, ainda carrego muitas dúvidas e sei que provavelmente ainda tenho muito para acertar, e errar também.

Com quase 31 anos, a única certeza que levo no peito é que de alguma forma tudo começa, a partir de agora a ocupar o seu lugar. E que enfim, parei de só desejar, embalei na luta para começar a realizar.

Nenhuma luta é fácil, mas esta em particular além de necessária é reparadora! E como é!

Aos meus queridos leitores que acompanham o "Hoje sou assim", deixo o meu melhor sorriso!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Olha só...

Olha só, O QUE EU DESCOBRI... "é preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê."

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Reflexão

O mundo gira e nem nos damos conta, nossos pés continuam ali presos ao chão.

A terra leva 365 dias para completar a volta ao redor de seu eixo. Quando menos percebemos, um ano se passou... na verdade voou.

Onde será que foi parar aquela lista planejando coisas para fazer durante o ano? Dentro de uma gaveta esquecida ou quem sabe naquele cantinho da sua carteira, aquele que você nunca mexe? Em breve uma nova lista deve ser feita, em breve mais planos deixados para trás por um cotidiano que nos consome.

O tempo é implacável, sem sombra de dúvidas é transformador. Só ele é capaz de mudar o sentido de algumas pessoas em nossas vidas, só ele é capaz de trazer decepções e alegrias, é por conta dele também que ocorre a cura e o sucesso.

Por consequência deste tempo que voa, amizades se perdem ou se perpetuam, perdemos aqueles que amamos e conhecemos pessoas que levaremos conosco para o resto da vida, ou que um dia desejaremos jamais ter conhecido.

Com o tempo adquirimos experiências, amores, faltas, medos, alegrias, saudades e esperanças.

Se você está aqui lendo este texto, é porque ainda tem tempo... tempo para pensar, reatar, sorrir, resgatar, sonhar, realizar, quem sabe perdoar... quem sabe!

Hoje me dei conta de que o tempo passou e continua passando, muitas coisas mudaram, nem tudo saiu como eu planejei... mas graças a Deus, eu ainda tenho tempo.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Sete

7 são as virtudes: Fé, Esperança, Caridade, Prudência, Justiça, Fortaleza e Temperança.

7 são os pecados capitais: Soberba, Ira, Inveja, Luxúria, Gula, Avareza e Preguiça.

7 são os braços do candelabro Judeu, indicando os 7 dias da criação.

7 são as notas musicais com 7 escalas , 7 pausas e 7 valores.

São 7 as cores do Arco- Íris.

7 foram as pragas do Egito.

São 7 os Arcanjos:Miguel, Jofiel, Samuel, Gabriel, Rafael, Uriel e Ezequiel,

7 são as Leis Universais:Natureza, Harmonia, Correspondência, Evolução, Polaridade, Manifestação e Amor.

7 são os dons do Espírito Santo:Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Piedade, Temor a Deus.

São 7 as glândulas endócrinas:Hipófise, Tireóide, Paratireoides, Supra-renais, Sexuais, Timo e Pâncreas.

São 7 os nossos chacras :Básico, Esplênico, Umbilical, Cardíaco, Laríngeo, Frontal e Coronário.

No sonho do Faraó Egípcio (Bíblia) tinha 7 vacas gordas, 7 vacas magras, 7 espigas cheias, 7 espigas definhadas . José decifrou o sonho como = 7 anos de fartura e 7 anos de seca.

7 são as virtudes:Humildade, Liberdade, Castidade, Paciência, Abstinência, Caridade e Diligência.

7 são as igrejas iniciais do Cristianismo:Éfeso, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Esmirna, Filadélfia e Laodicéia.

7 são as Obras de Misericórdia Espiritual:Dar um Bom Conselho, Instruir os Menos Esclarecidos, Corrigir os que Erram, Consolar os Aflitos, Perdoar as Injúrias, Suportar Pacientemente as Fraquezas do Próximo e Rezar pelos vivos e Falecidos.

A Lua tem 4 fases de 7 dias cada.

No Apocalipse de São João encontramos: 7 Estrelas, 7 Igrejas, 7 Cornos, 7 Selos, 7 Candelabros, 7 Anjos, 7 Trombetas, 7 Coroas, 7 Trovões e 7 Taças.

São 7 dias da semana.

7 são as maravilhas do mundo.

A Bíblia cita o 7 em muitos dos seus versículos: "Os sete Espíritos aos pés do Senhor", os 7 anos que Jacó teve que servir a Labão quando pediu Raquel em casamento etc. Enfim, o número 7 está presente em situações diversas e importantes.
(Dados retirado do site http://www.astro-saber.com/2007/07/o-nmero-7.html)

Não vem ao caso ficar explicando, mas ontem completou 7 anos que descobri o quanto a felicidade era real e possível.

domingo, 10 de outubro de 2010

O jogador


Há muita coisa em jogo... ambição, status, poder.

Existem muitas cartas escondidas, o blefe é certo, um jogo sujo e de interesses pessoais.

Jogo que tem como peça fundamental o espectador, ele é quem precisa ser convencido, ele é quem precisa enxergar "o grande campeão."

Não importam as regras, a vitória é o alvo, a riqueza é bem vinda e família só se não for para atrapalhar.

Os sentimentos não contam, os bons se quer existem de fato, apenas fazem parte do jogo, apenas fazem parte do nada.

Para que sentir? O importante é o topo! "Subindo, subindo, subindo."

O importante é que todos possam ver o jogador e admirá-lo pelo seu poder e riqueza.

A família escolhida é perfeita, tudo certo para a vitória... não, não são um time, porque o triste jogo da vaidade se joga sozinho, os outros são apenas peças para chegar ao objetivo.

P.S: Ando meio obsessiva com o assunto relacionamento humano, principalmente os mal sucedidos. Quando tudo isso estiver resolvido aqui dentro... vai passar.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

As grandes mulheres da minha vida

Minha família é repleta de mulheres fortes. Minhas tias, primas, mãe, avó, todas daquele tipo que não foge a luta, que encara a vida de frente independente dos golpes que levou. Do tipo que se vira, constrói, corre atrás, vence tendo meios para isso ou não. O que nunca lhes falta é força de vontade e perseverança.

Família de “Titãs”, mulheres que venceram quando menos parecia ser possível, vou citar dois exemplos.

Exemplo 1
Minha avó, uma mulher humilde, analfabeta, que chegou na cidade grande com seus sete filhos, e o marido (meu avô querido que sofreu três derrames e ficou dependente dela para tudo).

Trabalhou a vida toda como cozinheira, e com seu salário manteve sozinha sua família, sua casa, seus sonhos... eita mulher boa de sonho viu! Economizando um pouquinho aqui e ali, com a ajuda dos filhos que naquela época não podiam contribuir com muito, ela construiu uma casa num bairro novo em São Paulo, que muitos anos depois foi se desenvolvendo tornando-se um bairro nobre, hoje conhecido como Alto de Pinheiros.

Lá estava minha avó e sua casa de três andares, cinco quartos, três banheiros, copa, sala e cozinha. Grande e espaçosa, feito seu coração.

Conquista, perseverança, foco e amor... Meus tios e minha mãe são simplesmente apaixonados pela minha avó e claro, eu também sou!

Exemplo 2
Minha mãe, ela nunca teve uma vida fácil, quando eu tinha quatro anos de idade, se divorciou e ficou com uma bomba nas mãos, eu... rs

Naquela época, em meados de 1983/1984, o divórcio não era tão comum. As pessoas olhavam com maus olhos mulheres que haviam deixado de ser casadas e minha mãe estava nessa situação, separada e sendo julgada, sofrendo preconceitos e sozinha.

Foi sozinha também que ela me criou, me passou seus valores, ensinou o que era certo e errado. Seguimos nossa vida com a ajuda financeira do meu pai que infelizmente não pôde ser tão presente.

Foi ela quem moldou meu caráter e até hoje é minha base, meu refúgio... era quem segurava minha mão na hora de dormir, é para quem corro quando preciso de colo.

A dona Marilene é meu maior tesouro... em seus olhos consigo enxergar o quanto ela se orgulha de mim... e isso é tão bom! No final das contas a bomba era de chocolate... rs

Sempre foi batalhadora, concluiu seu ensino médio quando já havia passado dos quarenta anos. Chegava correndo do trabalho direto para a escola, ficava tão cansada... tadinha, trabalhava no Centro de São Paulo e estudava em Taboão da Serra mas foi lá e deu duro, tirou o seu diploma.

Sobre minha mãe posso ficar escrevendo horas a fio... é fácil falar sobre a responsável por quem sou.

É claro que minha família tem problemas como qualquer outra no mundo, mesmo assim sou muito feliz pelo berço em que Deus me colocou. Sou feliz por ser uma Silva Gonçalves.

domingo, 3 de outubro de 2010

Luto

Peço licença aos leitores para relatar um fato que mexeu bastante comigo neste final de semana.

De volta à cidade onde passei minha infância e adolescência, com intuito de visitar minha mãe e cumprir meu papel como cidadã nas urnas eleitorais, recebi uma triste notícia.

Um colega dos tempos em que ter responsabilidade era apenas tirar boas notas na escola e jogar vôlei na rua, hoje não está mais entre nós. Me disseram que seu coração não aguentou a mistura de remédios tarja preta e álcool... desde que recebi tal notícia não paro de pensar...

É fato que nunca fomos tão próximos, naquela época ele era namorado da minha melhor amiga e amigo no meu namorado. Por isso, sempre estavamos nos mesmos eventos e lugares, tenho videos e fotos registrando alguns destes encontros, mas nunca batemos longos papos.

O rapaz era uns três anos mais velhos do que eu, e naquela época era parte dos assuntos discutidos em nosso “clube da luluzinha”, reuniões adolescentes que sempre fazíamos em meu quarto nos fins de semana.

É assustador quando a morte chega para um dos personagens que fizeram parte de nossa história. É assustador o quanto ela é real e para qualquer um de nós independente da idade.

Sei que ele andou dando suas cabeçadas na vida, mas certamente isso não fez com que fosse menos amado pela família ou amigos... merecia uma segunda chance para ser feliz.

Como não pude dizer pessoalmente e sinto muito por isso, aproveito o “Hoje sou assim” para deixar meus sentimentos de pesar para esta família e desejar do fundo do meu coração que ele esteja em paz.

sábado, 2 de outubro de 2010

Descobertas

Sou recém chegada ao mundo dos blogs. Faz pouco tempo que decidi transformar minhas idéias, sentimentos e experiências em relatos públicos através do "hoje sou assim".

Tenho passeado sempre que posso pela opção que fica no início da página dos blogs, nomeada "próximo blog" e confesso, que venho tendo agradáveis surpresas... me impressiono como tem gente boa no anonimato, textos dignos de publicação, que poderiam ocupar tranquilamente as prateleiras de grandes bibliotecas.

O mais bacana é que na grande maioria não são apenas textos, palavras lançadas ao ar, frutos de uma imaginação fértil e bem trabalhada. São sentimentos reais, experiências vividas, desabafos ou gritos de socorro traduzidos em palavras. Alguns contém um certo tom de recado para alguém, mas a grande maioria sem sombra, possui um tom de busca pela "sobrevivência."

Com muitos me identifiquei, de outros senti uma inveja boa, querendo um dia escrever daquela maneira limpa, sutil e marcante.

Alguns foram paixão a primeira lida (rs)! Estes, hoje fazem parte do "hoje sou assim" no item "tá na lista porque é bom". Tem aqueles que não estão na lista, porém sou seguidora.

Todos me encantaram de alguma forma, claro que existem também aqueles sem conteúdo ou meio abandonados. Sou da opinão de que toda forma de expressão é válida, desde que verdadeira.

Enfim, quero deixar aqui minha homenagem aos colegas blogueiros que assim como eu, encontraram na escrita o seu lugar ao sol, o canal para quebrar o silêncio que tantas vezes tornou-se ensurdecedor!

Enquanto houver vida em mim, continuarei fazendo da escrita o meu refúgio.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Frase do dia

"Convivemos com tantos mitos sobre os outros e nós mesmos que nos sentimos gratos quando alguém nos vê e aceita tal como somos."

Natalie Goldberg